Como é feita a drenagem no ouvido?

Drenagem no ouvido

As alterações nas vias auditivas têm chamado cada vez mais atenção, isso porque o número de pessoas que apresentam algum problema relacionado a saúde dos ouvidos cresce de forma surpreendente.

Os problemas auditivos podem ser causados por diversos fatores, seja por exposição em excesso a sons muito altos, por fatores crônicos relacionados a genética ou por condições inflamatórias do ouvido (como é o caso da sinusite).

Dicas para manter a saúde dos ouvidos

Para você que deseja evitar o uso de aparelhos auditivos ou realizar alguma intervenção cirúrgica, separamos aqui algumas dicas que podem te ajudar a manter sua adição e qualidade dos ouvidos. Fique atento!

Fone de Ouvido – Usá-lo em sua potência máxima ou consideravelmente elevada pode causar danos a audição. Geralmente, o paciente começa a perceber sinais de zumbidos na região do ouvido. Para casos assim, procure urgente um médico otorrino.

Use protetores de ouvido – Estes são acessórios que protegem o ouvido contra sons altos ou ruídos. O material dos protetores absorve as ondas sonoras, diminuindo a percepção do som. Caso trabalhe em locais com exposições de som muito altas, solicite esses acessórios.

Hidratação – A ingestão de água é fator primordial para que todas as funções naturais do corpo aconteçam, essencialmente para que as toxinas sejam liberadas e a audição seja melhorada.

Radiação do celular – Além do fone de ouvido ser prejudicial para a audição, a radiação eletromagnética promovida pelo aparelho de celular, quando fica muito tempo em contato com a região do ouvido, pode prejudicar a audição. Tome cuidado!

Jamais tome remédio por conta própria – Para qualquer tipo de doença, busque um tratamento com o médico especializado. A automedicação do paciente pode atrapalhar o diagnóstico e ter complicações maiores. Além disso, uma infecção não curada pode afetar a região do ouvido, provocando a proliferação de bactérias e o surgimento de outros problemas.

Inflamação no ouvido

Este tipo de problema inicialmente não representa risco, porém, sua presença é desconfortável para quem a possui. A inflamação no ouvido apresenta alguns sintomas como dor, coceira, diminuição da capacidade auditiva, sensação de entupimento e, em alguns casos, existe a presença de secreção.

A inflamação no ouvido pode ser causada por proliferação de bactérias na região do ouvido (Otite externa), após gripes ou casos de sinusite, ou (Otite média), quando existe a presença de objetos dentro do ouvido e por lesão provocada durante a sua limpeza.

Para casos de infecções crônicas ou frequentes e ou pelo acúmulo de fluídos na região, geralmente é recomendada a drenagem de ouvido.

O que é a drenagem de ouvido?

Este é um procedimento cirúrgico invasivo realizado a fim de fornecer drenagem e ventilação aos ouvidos médios. Ela é realizada a partir da inserção de tubos minúsculos colocados no tímpano, ligando-o com a cavidade do ouvido médio, permitindo a entrada do ar nessa região.

Para sua realização da drenagem de ouvido é necessário a aplicação de anestesia geral no paciente.

O procedimento é realizado com auxílio de um microscópio ou vídeo. Em seguida, com um bisturi ou laser, é feita uma incisão pequena na região do tímpano. O médico faz a aspiração dos fluídos presentes no ouvido médio e, por fim, a inserção do tubo na região do tímpano para a passagem do ar.

Quais são os riscos da drenagem nos ouvidos?

O procedimento de drenagem nos ouvidos, por ser invasivo apresenta riscos à saúde do ouvido do paciente. Dentre todos os riscos, devemos ressaltar:

  • Sangramento excessivo;
  • Infecção na região;
  • Drenagem constante;
  • Bloqueio dos tubos por sangue, muco e demais secreções
  • Enfraquecimento do tímpano;
  • Afetar a vida útil do tubo;
  • Problemas com o fechamento do tímpano após a remoção do tubo.

Alguns pacientes podem apresentar reações as substâncias presentes na anestesia, como, por exemplo: reação alérgica, problemas respiratórios, alteração na frequência cardíaca, náuseas ou vômito.

A presença frequente de infecções ou exposição em excesso ao som podem levar o indivíduo a perda auditiva total. Por isso, ao surgir os primeiros sinais de alteração na capacidade auditiva, procure um médico especializado no assunto.

Vale ressaltar que alguns indivíduos não possuem a capacidade de audição por fatores hereditários, e essa condição surgem já no nascimento. Para esses casos, geralmente, se faz uso do aparelho coclear.

O que é o aparelho coclear?

O aparelho ou implante coclear é utilizado em pessoas que apresentam graus de surdez graves, pois sua execução permite o envio de informações sonoras ao nervo auditivo. Isso acontece por meio de sinais elétricos.

O implante coclear é um dispositivo eletrônico, que trabalha substituindo as funções do ouvido interno. Esse dispositivo é implantado cirurgicamente na região da orelha e age por estímulos de recriação das ondas sonoras.

O aparelho coclear dispositivo é composto por dois sistemas para execução de suas funções, o que se encontra na parte interna e o que se encontra na parte externa.

A parte do dispositivo que se encontra na região interna consiste em um receptor com eletrodos que se posicionam na região da cóclea. Ocorre uma conexão entre ele e o receptor localizado debaixo da pele, atrás da orelha. Já a parte externa tem sua composição por meio de um processador de fala, com uma antena e um microfone.

Esse dispositivo capta o som pelo processador presente na parte externa do aparelho, que em seguida analisa os sinais sonoros e transforma em impulsos elétricos que são transmitidos até a antena. Por meio de radiofrequência, esses impulsos chegam ao receptor interno estimulando as fibras auditivas.

Diferente dos aparelhos auditivos que amplificam o som, o coclear tem objetivo de ativar por intermédio de estímulos as funções do nervo auditivo.

Os ouvidos humanos são regiões delicadas que precisam ser tratadas e cuidadas, assim como qualquer outra parte do corpo. Infecções, doenças, bactérias, exposição a sons altos, todos esses fatores e alguns outros, que podem contribuir para a perda da audição.

Como já destacamos, é essencial que ao perceber os primeiros sinais de alteração na audição ou ruídos nos ouvidos, o indivíduo procure um médico otorrino para avaliação profunda e assertiva sobre o problema.

Quanto antes os cuidados com a saúde dos ouvidos forem iniciados, melhor será para a prevenção de problemas futuros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *