Saiba como é a atuação de um advogado trabalhista e quando procurá-lo

advogado trabalhista

Muitos são os profissionais que precisam buscar um advogado trabalhista e muitos também são os motivos dessa procura.

De acordo com os advogados trabalhistas, as cinco principais causas debatidas na justiça no Brasil são:

  • Horas extras – muitas empresas não fazem o registro correto das horas extras que são previstas em lei, porém com limitações
  • Acúmulo e desvio de funções – o funcionário acumula função quando exerce o seu cargo e mais outras funções que não fazem parte dele. No desvio, o funcionário exerce uma função diferente da que foi contratado e não recebe por tal função
  • Vínculo empregatício – muitas são as formas de contratação existentes, porém alguns empregadores burlam as leis trabalhistas não usando as formas corretas, como é o caso de contratos de pessoa jurídica com obrigações de um funcionário registrado (cumprir horário, configuração de nível hierárquico e afins)
  • Danos morais – situações que causem quaisquer tipos de humilhações e constrangimentos de funcionários dentro do horário de trabalho podem acarretar em uma ação de danos morais
  • Rescisão contratual – quando o contrato de trabalho chega ao fim, muitos empregadores não cumprem com suas obrigações trabalhistas de acordo com o que a lei prevê

Essas são as principais causas das ações trabalhistas, porém para que de fato um advogado trabalhista ingresse com a ação, os trabalhadores precisam comprovar, por diferentes meios, todas essas reclamações.

No caso das horas extras documentos como cartão de ponto, por exemplo, e testemunhas colaboram para que seja comprovado o excesso de horas. E-mails também podem colaborar como prova a ser apresentada ao juiz.

Para o acúmulo e desvio de função, o funcionário precisa reunir provas que as comprovem. É importante conversar bastante com o advogado trabalhista para que ele avalie se de fato o que ocorre se caracteriza como acúmulo e ou desvio de função, pois nem todos os casos de fato são.

A comprovação do vínculo empregatício também é feita por meio de diferentes provas. Seja por meio de comprovação de horas trabalhadas, responder a algum superior, enfim ter todas as obrigações de um funcionário regular.

Os danos morais também podem ser provados usando testemunhas, apresentando provas e em alguns casos, é solicitado uma perícia. O advogado trabalhista nesse caso é quem orienta o trabalhador para quais tipos de provas apresentar.

Muitos são os problemas nas rescisões contratuais como, por exemplo, pagamentos incorretos na finalização do contrato, atrasos na homologação, falta da homologação. Qualquer questão que não tenha sido feita corretamente durante a finalização do contrato de trabalho também deve ser comprovada por meio de provas como: comprovantes de pagamento, ou outros documentos que o advogado irá requerer.

Como escolher um advogado trabalhista?

Ao contratar um advogado trabalhista é importante ter confiança no profissional e para isso, buscar indicações é uma boa maneira. Como em toda profissão existem profissionais bons e ruins e para que o resultado seja satisfatório, e não traga maiores problemas do que os que o levaram a buscar o advogado, uma indicação é essencial.

Outra dica importante é, antes de procurar um advogado trabalhista, colha todas as informações sobre as possíveis dúvidas e esteja tranquilo sobre querer validar se seus direitos foram ou não cumpridos. Tomar decisões no calor das emoções, muitas vezes, fazem as pessoas optarem por caminhos equivocados.

Com a certeza de que seus direitos não lhe foram totalmente devidos e com a tranquilidade de que está buscando esses direitos, o advogado trabalhista atuará então da melhor forma para resolver a questão, mesmo com todas as
mudanças implantadas após a aprovação da Reforma trabalhista.

Além de entender sobre o que faz um advogado trabalhista, você pode aproveitar para ver:

One thought on “Saiba como é a atuação de um advogado trabalhista e quando procurá-lo

  • Excelente artigo! Lembrando que a parte que vai abrir a ação trabalhista precisa apresentar, entre os os documentos, cópia do CPF, do RG, da Carteira de Trabalho — nas folhas que constarem foto, nome e a assinatura (ou falta dessa) do empregador — e o comprovante de endereço.

    É possível, na justiça do trabalho, entrar com uma ação sem a necessidade de acompanhamento de um advogado. No entanto, na prática isso quase nunca acontece, pois a área trabalhista é um complexo de leis, jurisprudência e doutrina, fazendo-se imprescindível a contratação de especialistas para o sucesso da ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *